Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo, assim como era no principio, agora e sempre Amen, ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorre-mos a Vós. Ó Meu Bom Jesus perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno e levai as almas todas para o Céu, principalmente as que mais precisarem.
Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura, e esperança nossa, salve. A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva, a Vós suspiramos, gemendo e chorando, neste vale de lágrimas. Eia, pois, Advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei. E depois deste desterro, Nos mostrai Jesus, bendito fruto do vosso ventre. Ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria.
Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra. E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus; está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde a de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. AMÉM.
Untitled Document Boa noite, seja bem vindo! - Sábado,   -  
 
A Prática do Rosário
Exposição dos mistérios - Como recitar o Rosário?

O Rosário é composto por vinte "mistérios" (eventos, momentos significativos) da vida de Jesus e de Maria, divididos depois da Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, em quatro Coroas...

A primeira Coroa compreende os mistérios gozosos (segundas-feiras e sábados), a segunda os luminosos (quintas-feiras), a terceira os dolorosos (terças e sextas-feiras) e a quarta os gloriosos (quartas-feiras e domingos). Mistérios: Gozosos: segundas-feiras e sábados Luminosos: quintas-feiras Dolorosos: terças e sextas-feiras Gloriosos: quartas-feiras e domingos . Esta indicação, porém, não pretende limitar certa liberdade de opção na meditação pessoal e comunitária, segundo as exigências espirituais e pastorais e sobretudo as coincidências litúrgicas que possam sugerir oportunas adaptações (Rosarium Virginis Mariae, n. 38).

Para auxiliar o itinerário meditativo-contemplativo do Rosário, para cada "mistério" são apresentados dois textos de referência: o primeiro da Sagrada Escritura, e segundo do Catecismo da Igreja Católica. (Fonte: Vaticano).
 
Palavras de João Paulo II sobre a Oração do Rosário
O Rosário é minha oração preferida. Oração maravilhosa em sua simplicidade e em sua profundidade. Nesta oração repetimos muitas vezes as palavras que a Virgem Maria escutou da boca do anjo e de sua prima Isabel. A estas palavras toda a Igreja se associa. Podemos dizer que o Rosário é, de certo modo, uma oração-comentário do último capítulo da Constituição Lumen Gentium do Vaticano II, capítulo que trata da admirável presença da Mãe de Deus no mistério de Cristo e da Igreja.

No fundo das palavras Ave Maria, passam diante dos olhos do que reza os principais episódios da vida de Cristo, com seus mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos, que nos fazem entrar em comunhão com Cristo, poderíamos dizer, através do coração de sua Mãe. Nosso coração pode encerrar nestas dezenas do Rosário todos os atos que compõem a vida de cada indivíduo, de cada família, de cada nação, da Igreja e da humanidade: os acontecimentos pessoais e os do próximo e, de modo particular, daqueles que mais gostamos. Assim, a simples oração do Rosário pulsa no ritmo da vida humana. João Paulo II.
 
Como surgiu a Oração do Santo Rosário
A oração do Santo Rosário surge aproximadamente no ano 800 à sombra dos mosteiros, como Saltério dos leigos. Dado que os monges rezavam os salmos (150), os leigos, que em sua maioria não sabiam ler, aprenderam a rezar 150 Pai Nosso.

Com o passar do tempo, se formaram outros três saltérios com 150 Ave Maria, 150 louvores em honra a Jesus e 150 louvores em honra a Maria. No ano 1365 fez-se uma combinação dos quatro saltérios, dividindo as 150 Ave Maria em 15 dezenas e colocando um Pai nosso no início de cada uma delas.

Em 1500 ficou estabelecido, para cada dezena a meditação de um episódio da vida de Jesus ou Maria, e assim surgiu o Rosário de quinze mistérios. A palavra Rosário significa "Coroa de Rosas". A Virgem Maria revelou a muitas pessoas que cada vez que rezam uma Ave Maria lhe é entregue uma rosa e por cada Rosário completo lhe é entregue uma coroa de rosas. A rosa é a rainha das flores, sendo assim o Rosário a rosa de todas as devoções e, portanto, a mais importante.

O Santo Rosário é considerado a oração perfeita porque junto com ele está a majestosa história de nossa salvação.

Com o rosário, meditamos os mistérios de gozo, de dor e de glória de Jesus e Maria. É uma oração simples, humilde como Maria. É uma oração que podemos fazer com ela, a Mãe de Deus. Com o Ave Maria a convidamos a rezar por nós. A Virgem sempre nos dá o que pedimos. Ela une sua oração à nossa. Portanto, esta é mais poderosa, porque Maria recebe o que ela pede, Jesus nunca diz não ao que sua mãe lhe pede. Em cada uma de suas aparições, nos convida a rezar o Rosário como uma arma poderosa contra o maligno, para nos trazer a verdadeira paz.

O Rosário é composto de dois elementos: oração mental e oração verbal.

No Santo Rosário a oração mental é a meditação sobre os principais mistérios ou episódios da vida, morte e glória de Jesus Cristo e de sua Santíssima Mãe.

A oração verbal consiste em recitar quinze dezenas (Rosário completo) ou cinco dezenas do Ave Maria, enquanto meditamos sobre os mistério do Rosário.

A Santa Igreja recebeu o Rosário em sua forma atual em 1214 de uma forma milagrosa: quando a Virgem apareceu a Santo Domingo e o entregou como uma arma poderosa para a conversão dos hereges e outros pecadores daquele tempo. Desde então sua devoção se propagou rapidamente em todo o mundo com incríveis e milagrosos resultados.

 
Como rezar o Santo Rosário
Oferecimento do Terço Divino Jesus, nós Vos oferecemos este terço que vamos rezar, meditando nos mistérios da nossa redenção. Concedei-nos, por intercessão da Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, as virtudes que nos são necessárias para bem rezá-lo e a graça de ganharmos as indulgências desta santa devoção.
Oferecemos, particularmente, em desagravo dos pecados cometido contra o Santíssimo Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria, pela paz do mundo, pela conversão dos pecadores, pelas almas do Purgatório, pelas intenções do Santo Padre, pelo aumento e santificação do Clero, pelo nosso Vigário, pela santificação das famílias, pelas Missões, pelos doentes, pelos agonizantes, por aqueles que pediram nossas orações, por todas as nossas intenções particulares e pelo Brasil.

Em seguida, segurando a cruzinha do rosário ou terço para atestar nossa fé; em todas as verdades ensinadas por Cristo, reza-se o: Credo Terminado o Credo, presta-se Homenagem à Santíssima Trindade com: um Pai Nosso e um Glória-ao-Pai. A primeira Ave Maria: em "Honra a Deus Pai que nos criou"; A segunda, a "Deus Filho que nos remiu"; A terceira, ao "Espírito Santo que nos santifica".

Em cada Mistério se reza 1 Pai Nosso, 1 Glória-ao-Pai e a jaculatória: Oh! Meu Jesus, perdoai-nos, Livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente as que mais precisarem. Amém!

Agradecimentos: Infinitas; graças vos damos, Soberana Rainha, pelos benefícios que todos os dias recebemos de vossa mão Liberais. Dignai-vos agora e para sempre tomar-nos debaixo do vosso poderoso amparo e para mais vos obrigar vos saudamos com uma:

Encerra-se com uma Salve Rainha.
 
Mistérios
Mistérios Gozosos | Segunda Feira | Sábados |
1º Mistério Anunciação do Arcanjo São Gabriel à Nossa Senhora
2º Mistério A visita de Nossa Senhora à sua prima Santa Isabel
3º Mistério O nascimento de Jesus em Belém
4º Mistério A apresentação do Menino Jesus no Tempo
5º Mistério Encontro de Jesus no Templo entre os Doutores da Lei

Mistérios Dolorosos | Terça Feira | Sexta Feira |
1º Mistério Agonia de Jesus no Horto das Oliveiras
2º Mistério Flagelação de Jesus atado à coluna
3º Mistério Coroação de espinhos de Jesus
4º Mistério Subida dolorosa do Calvário
5º Mistério Crucificação e morte de Jesus

Mistérios Gloriosos | Quarta Feira | Domingo |
1º Mistério Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo
2º Mistério Ascensão de Jesus Cristo ao céu
3º Mistério Descida do Espírito Santo sobre os apóstolos
4º Mistério Assunção gloriosa de Nossa Senhora ao Céu
5º Mistério A coroação de Nossa Senhora no Céu

Mistérios Luminosos | Quinta Feira |
1º Mistério Batismo de Jesus no rio Jordão
2º Mistério As bodas de Cana
3º Mistério Anúncio do Reino
4º Mistério Transfiguração de Jesus
5º Mistério Instituição da Eucaristia (Santa Ceia)
© 25/11/2007 - Paróquia São José / Diocese de Presidente Prudente SP - Fone (18) 3917 2500
Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Delorean Tecnologia em Sistemas de Informação
www.deloreantecnologia.com.br - Contato (18)3222 6348